quarta-feira, 29 de junho de 2005

Pensamento do dia

Sexo e Amor

"Sexo não tem nada a ver com amor, tanto é que o governo me f*** há anos e eu não estou apaixonado por ele."
Zé Povinho

segunda-feira, 27 de junho de 2005

Parabéns, Muuu!

Foi já no sábado, dia 25, mas não podia ficar sem deixar aqui os meus parabéns para uma das nossas ilustres colegas de pastagem, a Muuu!
Foi com muita satisfação que estive com ela nesse dia, em que tive oportunidade de conhecer a sua magnífica casa e de estar com a sua não menos magnífica família, com o Vasco com o seu novo visual de cabelo escovinha, o Xico pacholas e o porreiraço do Luís!

Beijinhos a mais uma trintona de alguém que vai ficando por aí na casa dos vinte por mais uns meses!

domingo, 26 de junho de 2005

A Verdade, o Bem e a Utilidade

In ancient Greece, Socrates was widely lauded for his wisdom.
One day the great philosopher came upon an acquaintance who ran up to him excitedly and said, "Socrates, do you know what I just heard about one of your students?"
"Wait a moment," Socrates replied. "Before you tell me I'd like you to pass a little test. It's called the Triple Filter Test."
"Triple filter?"
asked the acquaintance.
"That's right," Socrates continued. "Before you talk to me about my student let's take a moment to filter what you're going to say. The first filter is Truth. Have you made absolutely sure that what you are about to tell me is true?"
"No,"
the man said, "actually I just heard about it."
"All right," said Socrates. "So you don't really know if it's true or not. Now let's try the second filter, the filter of Goodness. Is what you are about to tell me about my student something good?"
"No, on the contrary ...".

"So," Socrates continued, "you want to tell me something bad about him, even though you're not certain it's true?".
The man shrugged, a little embarrassed. Socrates continued. "You may still pass the test though, because there is a third filter - the filter of Usefulness. Is what you want to tell me about my student going to be useful to me?"
"No, not really..."
"Well,"
concluded Socrates, "if what you want to tell me is neither True nor Good nor even Useful, why tell it to me at all?"
The man was defeated and ashamed. This is the reason Socrates was a great philosopher and held in such high esteem.

sexta-feira, 24 de junho de 2005

As coisas sempre foram assim...

Esta é um 'cadinho velhinha, mas traduz a realidade quase à boa velha maneira "parabolástica".

Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula, em cujo centro puseram uma escada e, sobre ela, um cacho de bananas. Quando um macaco subia a escada para apanhar as bananas, os cientistas lançavam um jacto de água fria nos que estavam no chão. Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros enchiam-no de pancada. Passado mais algum tempo, mais nenhum macaco subia a escada, apesar da tentação das bananas.
Então, os cientistas substituíram um dos cinco macacos. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, sendo rapidamente retirado pelos outros que lhe bateram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não subia mais a escada. Um segundo foi substituído e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado, com entusiasmo, na surra ao novato. Um terceiro foi trocado e repetiu-se o facto. Um quarto e, finalmente, o último dos veteranos foi substituído.
Os cientistas ficaram, então, com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam a bater naquele que tentasse chegar às bananas. Se fosse possível perguntar a algum deles porque batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: "Não sei, as coisas sempre foram assim por aqui..."

Porque é que se fazem certas coisas?

"É mais fácil desintegrar um átomo que um preconceito "
Albert Einstein

Votos de um excelente fim de semana a todos!

quarta-feira, 22 de junho de 2005

Palavra que já enjoa ler

Demagogia

Português

O mínimo que se pede a um professor - independentemente da sua área - é que escreva bem a sua língua. Não se pede que seja um Nobel, mas pelo menos que não cometa erros. É o mínimo.

terça-feira, 21 de junho de 2005

Dicionário pronto a usar

PALAVRAS QUE AS MULHERES USAM

5 MINUTOS
significa meia-hora, num relógio masculino.

NADA
significa "fizeste merda e põe-te a pau que estou muito chateada!". Haverá uma discussão que durará "5 minutos" dos delas...

ANDA LÁ (com sobrancelhas levantadas)
atenção, isto é um desafio! Significa que ela está aborrecida por causa de "Nada"...

ANDA LÁ (sobrancelhas normais)
simplesmente, "desisto" ou "quero lá saber". É bom sinal para os gajos.

(SUSPIRO PROFUNDO)
Esta não palavra exprime o vulgar pensamento: "porque perco eu tempo com este gajo idiota, discutimos e ele nunca me entende..."

(SUSPIRO BREVE)
contentamento. bom sinal para um gajo. altura de não mexer muito com ela. deixem-na estar... bom trabalhinho!

TÁ BEM
altamente perigoso!!! atenção, atenção!!! Ela vai pensar longamente antes de vos dar a próxima tacada que destruirá por completo o vosso raciocínio e / ou estratagema...

POR FAVOR, DIZ LÁ
uma oferta. ai ai... os gajos têm aqui a oportunidade escancarada para se desculparem das asneiras que fizeram... é melhor aproveitar com jeitinho para não receber um TÁ BEM no fim!

OBRIGADA
é genuíno. uma mulher não agradece em vão.

OBRIGADINHA
ui ui ui.... já se entornou tudo!!! houve uma ofensa, quem sabe até grave, seguir-se-á um SUSPIRO PROFUNDO. Depois, convém um gajo não dizer mais asneiras ou ela dirá "NADA, não se passa nada!". A discussão irá muito para além de 5 minutos...

DÚVIDA EXISTENCIAL

Com o Sócrates no governo, o Barroso na Comissão Europeia, e o Guterres na “Comissão dos Refugiados” ? nós fugimos para onde?!

segunda-feira, 20 de junho de 2005

Amazónia

Este texto é longo mas vale a pena lê-lo. Foi-me enviado já há algum tempo

Discurso do Ministro Brasileiro de Educação nos EUA...


Este discurso merece ser lido, afinal não é todos os dias que um Brasileiro dá um "baile" educadíssimo aos Americanos...

Durante um debate numa universidade nos Estados Unidos actual Ministro da Educação CRISTOVAM BUARQUE, foi questionado sobre o que pensava da internacionalização da Amazónia (ideia que surge com alguma insistência nalguns sectores da sociedade americana e que muito incomoda os brasileiros).

O jovem americano introduziu sua pergunta dizendo que esperava a resposta de um Humanista e não de um Brasileiro. Esta foi a resposta do Sr.Cristovam Buarque:

De fato, como brasileiro eu simplesmente falaria contra internacionalização da Amazónia. Por mais que nossos governos não tenham o devido cuidado com esse património, ele é nosso.

Como humanista, sentindo o risco da degradação ambiental que sofre a Amazónia, posso imaginar a sua internacionalização, como também de tudo o mais que tem importância para a humanidade.

Se a Amazónia, sob uma ética humanista, deve ser internacionalizada, internacionalizemos também as reservas de petróleo do mundo inteiro... O petróleo é tão importante para o bem-estar da humanidade quanto a Amazónia para o nosso futuro. Apesar disso, os donos das reservas sentem-se no direito de aumentar ou diminuir a extracção de petróleo e subir ou não o seu preço. Da mesma forma, o capital financeiro dos países ricos deveria ser internacionalizado. Se a Amazónia é uma reserva para todos os seres humanos, ela não pode ser queimada pela vontade de um dono, ou de um país. Queimar a Amazónia é tão grave quanto o desemprego provocado pelas decisões arbitrárias dos especuladores globais. Não podemos deixar que as reservas financeiras sirvam para queimar países inteiros na volúpia da especulação.

Antes mesmo da Amazónia, eu gostaria de ver a internacionalização de todos os grandes museus do mundo. O Louvre não deve pertencer apenas à França. Cada museu do mundo é guardião das mais belas peças produzidas pelo génio humano. Não se pode deixar esse património cultural, como o património natural Amazónico, seja manipulado e destruído pelo gosto de um proprietário ou de um país. Não faz muito tempo, um milionário japonês, decidiu enterrar com ele, um quadro de um grande mestre. Antes disso, aquele quadro deveria ter sido internacionalizado.

Durante este encontro, as Nações Unidas estão realizando o Fórum do Milénio, mas alguns presidentes de países tiveram dificuldades em comparecer por constrangimentos na fronteira dos EUA. Por isso, eu acho que Nova York, como sede das Nações Unidas, deve ser internacionalizada. Pelo menos Manhatan deveria pertencer a toda a humanidade. Assim como Paris, Veneza, Roma, Londres, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, cada cidade, com sua beleza específica, sua história do mundo, deveria pertencer ao mundo inteiro.

Se os EUA querem internacionalizar a Amazónia, pelo risco de deixá-la nas mãos de brasileiros, internacionalizemos também todos os arsenais nucleares dos EUA. Até porque eles já demonstraram que são capazes de usar essas armas, provocando uma destruição milhares de vezes maior do que as lamentáveis queimadas feitas nas florestas do Brasil.

Nos seus debates, os actuais candidatos à presidência dos EUA têm defendido a ideia de internacionalizar as reservas florestais do mundo em troca da dívida. Comecemos usando essa dívida para garantir que cada criança do Mundo tenha possibilidade de COMER e de ir à escola. Internacionalizemos as crianças tratando-as, todas elas, não importando o país onde nasceram, como património que merece cuidados do mundo inteiro. Ainda mais do que merece a Amazónia. Quando os dirigentes tratarem as crianças pobres do mundo como um património da Humanidade, eles não deixarão que elas trabalhem quando deveriam estudar, que morram quando deveriam viver.

Como humanista, aceito defender a internacionalização do mundo. Mas, enquanto o mundo me tratar como brasileiro, lutarei para que a Amazónia seja nossa. Só nossa! "

ESTE DISCURSO NÃO FOI PUBLICADO. Porque é muito importante ... mais ainda, porque foi Censurado.

domingo, 19 de junho de 2005

Só na língua portuguesa...

Pedro Paulo Pereira Pinto, pequeno pintor, português, pintava portas,paredes, portais. Porém, pediu para parar porque preferiu pintar panfletos. Partindo para Piracicaba, pintou prateleiras para poder progredir. Posteriormente, partiu para Pirapora. Pernoitando, prosseguiu para Paranavaí, pois pretendia praticar pinturas para pessoas pobres. Porém, pouco praticou, porque Padre Paulo pediu-lhe para pintar panelas; porém posteriormente pintou pratos para poder pagar promessas. Pálido,porém personalizado, preferiu partir para Portugal para pedir permissão para o papá para permanecer praticando pinturas,preferindo, portanto, Paris. Partindo para Paris, passou pelos Pirinéus, pois pretendia pintá-los. Pareciam plácidos, porém, pesaroso, percebeu penhascos pedregosos, preferindo pintá-los parcialmente,pois perigosas pedras pareciam precipitar-se principalmente pelo Pico, porque pastores passavam pelas picadas para pedirem pousada, provocando, provavelmente, pequenas perfurações, pois,pelo passo percorriam, permanentemente, possantes potrancas.
Pisando Paris, pediu permissão para pintar palácios pomposos, procurando pontos pitorescos, pois, para pintar pobreza, precisaria percorrer pontos perigosos, pestilentos, perniciosos, preferindo Pedro Paulo precaver-se. Profundas privações passou Pedro Paulo. Pensava poder prosseguir pintando, porém, pretas previsões lhe passavam pelo pensamento, provocando profundos pesares, principalmente por pretender partir prontamente para Portugal.
Povo previdente! Pensava Pedro Paulo... Preciso partir para Portugal porque me pedem para prestigiar patrícios, pintando principais portos portugueses. -Paris! Paris! Proferiu Pedro Paulo. -Parto, porém penso pintá-la permanentemente, pois pretendo progredir.
Pisando Portugal, Pedro Paulo procurou pelos pais, porém, Papá Procópio partira para a Província. Pedindo provisões, partiu prontamente, pois precisava pedir permissão para o Papá Procópio para prosseguir praticando pinturas. Profundamente pálido, perfez o percurso percorrido pelo pai. Pedindo permissão, penetrou pelo portão principal.Porém, Papá Procópio puxando-o pelo pescoço proferiu:
- Pediste permissão para praticar pintura, porém, praticando, pintas pior. Primo Pinduca pintou perfeitamente prima Petúnia. Porque pintas porcarias?
- Papá, - proferiu Pedro Paulo - pinto porque permitiste, porém,preferindo,poderei procurar profissão própria para poder provar perseverança, pois pretendo permanecer por Portugal.
Pegando Pedro Paulo pelo pulso, penetrou pelo patamar, procurando pelos pertences, e partiu prontamente, pois pretendia pôr Pedro Paulo para praticar profissão perfeita: pedreiro! Passando pela ponte precisaram pescar para poderem prosseguir peregrinando. Primeiro, pegaram peixes pequenos, porém, passando pouco prazo, pegaram pacus, piaparas, pirarucus. Partindo pela picada próxima, pois pretendiam pernoitar pertinho, para procurar primo Péricles primeiro.
Pisando pedras pontudas, Papá Procópio procurou Péricles, primo próximo,pedreiro profissional perfeito. Poucas palavras proferiram, porém prometeu pagar pequena parcela para Péricles profissionalizar Pedro Paulo. Primeiramente Pedro Paulo pegava pedras, porém, Péricles pediu-lhe para pintar prédios,pois precisava pagar pintores práticos. Particularmente Pedro Paulo preferia pintar prédios. Pereceu pintando prédios para Péricles, pois precipitou-se pelas paredes pintadas.
Pobre Pedro Paulo, pereceu pintando... Permita-me, pois, pedir perdão pela paciência, pois pretendo parar para pensar... Para parar preciso pensar. Pensei. Portanto, pronto pararei.

E você ainda se acha o máximo quando consegue dizer: "O Rato Roeu a Rolha da Garrafa do Rei de Roma?"

sexta-feira, 17 de junho de 2005

Chegou!

Image hosted by Photobucket.com

Pensamento do Dia

"Mais vale chegar atrasado neste mundo ...... do que adiantado no outro."

SOL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!finalmente SOL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Depois de ter andado a desabafar a minha tristeza neste querido blog devido ao mau tempo infernal que se abateu sobre o Faial nesta última semana; é com muito agrado que informo o restante gado desta pastagem que o SOL apareceu hoje em todo o seu esplendor:)

Por isso aqui vai uma cançãozinho dentro do espirito da coisa.

Bom fim de semana para todas e que o sol nos acompanhe!



You Are My Sunshine
Words and Music by Jimmy Davis and Charles Mitchell (1940)


You are my sunshine, my only sunshine.
You make me happy when skies are grey.
You'll never know dear, how much I love you.
Please don't take my sunshine away.

The other night dear, as I lay sleeping,
I dreamt I held you in my arms.
When I awoke dear, I was mistaken,
So I hung my head down and cried.

You are my sunshine, my only sunshine.
You make me happy when skies are grey.
You'll never know dear, how much I love you.
Please don't take my sunshine away.

quinta-feira, 16 de junho de 2005

O Inferno Português e o Inferno Espanhol

O infeliz pecador morreu e foi parar à porta do Inferno. Lá, um porteiro auxiliar fez-lhe a seguinte pergunta:
- Tu queres ir pró inferno português ou para o inferno espanhol?
E o infeliz, pergunta:
- Qual é a diferença?
- Bom. Existe um muro que separa os dois infernos. No inferno português, tu terás que comer uma lata de 20Kg de merda ao pequeno almoço, ao almoço, e ao jantar. Depois o diabo espeta-te e leva-te ao fogo infernal, onde irás dormir.
No espanhol, é igual, só que ao invés de uma lata, terás que comer somente um pires.
O infeliz não pensou duas vezes, e foi para o inferno espanhol.
Chegando lá, reparou que estavam todos cabisbaixos e tristes. Enquanto isso, no outro lado do muro, ouvia-se um som de um grande pagode, muitas gargalhadas, enfim, uma festa muito animada. Não se contendo, o infeliz sobe no muro e chama alguém.
- Ei, como é que vocês conseguem festejar? Aqui o pessoal come um pires de merda e vive triste, enquanto vocês comem uma lata de 20Kg e vivem dando risadas!
- Bom, é que aqui é Portugal, né? Um dia faltam latas! No outro falta merda! No outro, o diabo não vem! No outro é feriado... com pontes! No outro, falta lenha pró fogo e assim vai... E é só festa!

Mãe

O Dia da Mãe já passou, mas penso que o Dia da Mâe pode ser como o Natal, é quando o Homem quizer!
Há algum tempo enviaram-me este texto, que eu achei interessante e resolvi guardá-lo. Dedico-o a todas mães, especialmente à Muuu e à Muuaaaahhhh.

Mãe

Ana foi renovar a sua carta de condução. Pediram-lhe para informar qual era a sua Profissão. Ela hesitou, sem saber bem como se classificar.

"O que eu pergunto é se tem um trabalho", insistiu o funcionário.

"Claro que tenho um trabalho", exclamou Ana. "Sou mãe".

"Nós não consideramos 'mãe' um trabalho. Vou colocar Dona de casa", disse o funcionário friamente.

Não voltei a lembrar-me desta história até ao dia em que me encontrei em situação idêntica...

A pessoa que me atendeu era obviamente uma funcionária de carreira, segura, eficiente, dona de um título sonante.

"Qual é a sua ocupação?" Perguntou.
Não sei o que me fez dizer isto; as palavras simplesmente saltaram-me da boca para fora: "Sou Doutora em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas."

A funcionária fez uma pausa, a caneta de tinta permanente a apontar para o ar e olhou-me como quem diz que não ouviu bem...

Eu repeti pausadamente, enfatizando as palavras mais significativas. Então reparei, maravilhada, como ela ia escrevendo, com tinta preta, no questionário oficial.

Posso perguntar", disse-me ela com novo interesse, "o que faz exactamente?"

Calmamente, sem qualquer traço de agitação na voz, ouvi-me responder: "Desenvolvo um programa a longo prazo (qualquer mãe faz isso), em laboratório e no campo (normalmente eu teria dito dentro e fora de casa). Sou responsável por uma equipa (a minha família) e já recebi quatro projectos (todas meninas). Trabalho em regime de dedicação exclusiva (alguma mulher discorda???), o grau de exigência é em nível de 14 horas por dia (para não dizer 24 horas).

Houve um crescente tom de respeito na voz da funcionária que acabou de preencher o formulário, se levantou e pessoalmente foi abrir-me a porta.

Quando cheguei a casa, com o título da minha carreira erguido, fui recebida pela minha equipa: - uma com 13 anos, outra com 7 e outra com 3. Do andar de cima, pude ouvir o meu mais recente projecto (um bebé de seis meses), a testar uma nova tonalidade de voz. Senti-me triunfante. Maternidade... que carreira gloriosa! Assim, as avós deviam ser chamadas "Doutora-Sénior em Desenvolvimento Infantil e em Relações Humanas". As bisavós: "Doutora- Executiva- Sénior". E as tias: "Doutora - Assistente".

"Somos do tamanho dos nossos sonhos."
Fernando Pessoa

quarta-feira, 15 de junho de 2005

Desculpem... acho que abri o baú das recordações!!!!
Ao nosso velho e amigo SPORTING Disco...

No, woman, no cry;
No, woman, no cry;
No, woman, no cry;
No, woman, no cry.

'Cause - 'cause - 'cause I remember when a we used to sit
In a government yard in Trenchtown,
Oba - obaserving the 'ypocrites - yeah! -
Mingle with the good people we meet, yeah!
Good friends we have, oh, good friends we have lost
Along the way, yeah!
In this great future, you can't forget your past;
So dry your tears, I seh. Yeah!

No, woman, no cry;
No, woman, no cry. Eh, yeah!
A little darlin', don't shed no tears:
No, woman, no cry. Eh!

Said - said - said I remember when we used to sit
In the government yard in Trenchtown, yeah!
And then Georgie would make the fire lights,
I seh, logwood burnin' through the nights, yeah!
Then we would cook cornmeal porridge, say,
Of which I'll share with you, yeah!
My feet is my only carriage
And so I've got to push on through.
Oh, while I'm gone,
Everything's gonna be all right!
Everything's gonna be all right!
Everything's gonna be all right, yeah!
Everything's gonna be all right!
Everything's gonna be all right-a!
Everything's gonna be all right!
Everything's gonna be all right, yeah!
Everything's gonna be all right!

So no, woman, no cry;
No, woman, no cry.
I seh, O little - O little darlin', don't shed no tears;
No, woman, no cry, eh.

No, woman - no, woman - no, woman, no cry;
No, woman, no cry.
One more time I got to say:
O little - little darlin', please don't shed no tears;
No, woman, no cry.




BOB MARLEY - "No Woman No Cry" lyrics

My Girl

Um filme e uma música....e os meus 16 anos
My Girl
I've got sunshine on a cloudy day.
When it's cold outside I've got the month of May.
I guess you'd say
What can make me feel this way?
My girl (my girl, my girl)
Talkin' 'bout my girl (my girl).

I've got so much honey the bees envy me.
I've got a sweeter song than the birds in the trees.
I guess you'd say
What can make me feel this way?
My girl (my girl, my girl)
Talkin' 'bout my girl (my girl).

Hey hey hey
Hey hey hey
Ooooh.

I don't need no money, fortune, or fame.
I've got all the riches baby one man can claim.
I guess you'd say
What can make me feel this way?
My girl (my girl, my girl)
Talkin' 'bout my girl (my girl).

I've got sunshine on a cloudy day
with my girl.
I've even got the month of May
with my girl (fade)
The Temptations

Sinais de como já não somos estudantes!

Os sinais de que já não somos estudantes são:

- Fazer sexo numa cama de solteiro é um absurdo;

- Há mais comida do que cerveja no frigorífico;

- 6:00 da manhã é quando acordas e não quando vais dormir;

- A tua música favorita toca num elevador;

- Levas sempre um guarda-chuva e dás a maior importância à previsão do
tempo;

- Os teus amigos casam-se e divorciam-se em vez de começarem e terminarem;

- As tuas férias caem de 130 para 15 dias por ano;

- Jeans e T-Shirt já não são considerados roupa;

- Chamas a polícia porque o filho do vizinho não baixa o som;

- Já não sabes a que horas as roullotes fecham;

- Dormir no sofá dá uma grande dor nas costas;

- Não dormes aquela sestinha do meio-dia às 6 da tarde durante a semana;

- Vais à farmácia comprar Aspirina e anti-ácidos em vez de preservativos e
testes de gravidez;

- Tomas o pequeno-almoço à hora do pequeno-almoço;

- 90% do tempo que passas em frente ao computador estás mesmo a trabalhar;

- Deixas de beber sozinho em casa antes de sair para economizar dinheiro
antes da noitada;

- E o mais importante .... Lês isto e procuras algum sinal que não se
aplique!

E para te vingares, aproveitas e mandas este texto para os teus velhos
amigos para eles se lembrarem que também estão velhos e os bons tempos da
Escola já eram!

Hoje é um daqueles dias

Hoje é um daqueles dias em que a saudade sem razão aparente se apodera das almas velhas e cansadas. E nesta tarde ventosa e chuvosa vai bem um poema de W.W; com esperança de que amanhã o sol volte a sorrir e a saudade regresse ao seu cantinho escuro e escondido!

"Walt Whitman - On the Beach at Night.

1
ON the beach, at night,
Stands a child, with her father,
Watching the east, the autumn sky.

Up through the darkness,
While ravening clouds, the burial clouds, in black masses spreading,
Lower, sullen and fast, athwart and down the sky,
Amid a transparent clear belt of ether yet left in the east,
Ascends, large and calm, the lord-star Jupiter;
And nigh at hand, only a very little above,
Swim the delicate brothers, the Pleiades.

2
From the beach, the child, holding the hand of her father,
Those burial-clouds that lower, victorious, soon to devour all,
Watching, silently weeps.

Weep not, child,
Weep not, my darling,
With these kisses let me remove your tears;
The ravening clouds shall not long be victorious,
They shall not long possess the sky—shall devour the stars only in apparition:
Jupiter shall emerge—be patient—watch again another night—the Pleiades
shall
emerge,
They are immortal—all those stars, both silvery and golden, shall shine out again,
The great stars and the little ones shall shine out again—they endure;
The vast immortal suns, and the long-enduring pensive moons, shall again shine.

3
Then, dearest child, mournest thou only for Jupiter?
Considerest thou alone the burial of the stars?

Something there is,
(With my lips soothing thee, adding, I whisper,
I give thee the first suggestion, the problem and indirection,)
Something there is more immortal even than the stars,
(Many the burials, many the days and nights, passing away,)
Something that shall endure longer even than lustrous Jupiter,
Longer than sun, or any revolving satellite,
Or the radiant brothers, the Pleiades."

terça-feira, 14 de junho de 2005

Pescar com...

Image hosted by Photobucket.com

Adeus

Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
e o que nos ficou não chega
para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
gastámos as mãos à força de as apertarmos,
gastámos o relógio e as pedras das esquina
sem esperas inúteis.

Meto as mãos nas algibeiras e não encontro nada.
Antigamente tínhamos tanto para dar um ao outro;
era como se todas as coisas fossem minhas:
quanto mais te dava mais tinha para te dar.
Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes.
E eu acreditava.
Acreditava,
porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis.

Mas isso era no tempo dos segredos,
era no tempo em que o teu corpo era um aquário,
era no tempo em que os meus olhos
eram realmente peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco mas é verdade,
uns olhos como todos os outros.

Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor,
já não se passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza
de que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração.

Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.

Adeus.

Eugénio de Andrade

domingo, 12 de junho de 2005

Pensamento do Dia

Image hosted by Photobucket.com

"Todo o bem que eu puder fazer,
toda a ternura que eu puder demonstrar a qualquer ser humano,
que eu o faça agora, que não o adie ou esqueça,
pois não passarei duas vezes pelo mesmo caminho."


James Greene

(emprestadado da LN)

Para os homens que nos lêem ;)

1. Porque é que D-us criou primeiro o homem e depois a mulher?

Porque antes da obra-prima vem sempre o rascunho.

2. Qual a diferença entre ir a um bar sozinha e ir a um circo sozinha?

Quando vais a um bar sozinha, os palhaços não se dirigem a ti.

3. Porque é que os homens dizem que gostam de mulheres inteligentes?

Ouviram dizer que os opostos se atraem.

4. Qual é a diferença entre os homens e a fruta?

Um dia, as frutas amadurecem.

5. Porque é que as pilhas são melhores que os homens?

As pilhas têm um lado positivo.

6. Quantos homens são necessários para trocar um rolo de papel higiénico vazio?

Não se sabe, nunca se viu um homem a fazer isso.

7. O que têm em comum os aniversários e as sanitas?

Coisas em que os homens nunca acertam.

8. Qual é a diferença entre homens e porcos?

Os porcos não se tornam homens quando bebem.

9. Porque é que são necessários tantos espermatozóides para fertilizar um óvulo?

Porque eles são masculinos e, consequentemente, recusam perguntar o caminho.

10. Qual a semelhança entre os homens e os espermatozóides?

Num milhão, só se aproveita UM!

:)

quinta-feira, 9 de junho de 2005

Poeminha para o Feriado

Sei que é dia de Portugal e Camões mas nem assim vou para a poesia portuguesa (Desculpa Lá, Anita). Esta poesia de Frost tem uma das frases mais conhecidas do mundo, mas mesmo assim os carneiros continuam a existir e em clara expansão, enquanto o individualismo é constantemente ostracizado e condenado!


Two roads diverged in a wood, and I-
I took the one less traveled by,
And that has made all the difference


"THE ROAD NOT TAKEN

Two roads diverged in a yellow wood,
And sorry I could not travel both
And be one traveler, long I stood
And looked down one as far as I could
To where it bent in the undergrowth;
Then took the other, as just as fair,
And having perhaps the better claim,
Because it was grassy and wanted wear;
Though as for that the passing there
Had worn them really about the same,
And both that morning equally lay
In leaves no step had trodden black.
Oh, I kept the first for another day!
Yet knowing how way leads on to way,
I doubted if I should ever come back.
I shall be telling this with a sigh
Somewhere ages and ages hence:

Two roads diverged in a wood, and I-
I took the one less traveled by,
And that has made all the difference."

quarta-feira, 8 de junho de 2005

Gil Vicente

Resposta de um aluno de liceu a uma pergunta sobre a obra dramática de Gil Vicente, transcrita no Público de 11.8.2004 :

"Eu não tenho dúvidas que o Gil Vicente é muito importante, a pesar de nunca ter ganhado o campionato de futebol. É importante porque ás vezes ganha ao Benfica, otras ao Sporting e otras ao Porto, tirando a eles o primeiro logar. E também por isto é que a sua obra é dramática porque é um drama para os benfiquistas, os sportinguistas e os portistas quando ganha."

Colorir o Céu

Amanhã no Relvado do Lagedo (o campo de futebol do complexo desportivo Sidónio Serpa), em frente ao centro comercial - estão a ver? Sim, esse!
Pois é lá, que, como quem não quer a coisa, vão estar 1500 criancinhas, das mais pequenininhas possíveis - e a fazer o quê? - perguntam vocês...

.... milharetes de BOLINHAS DE SABÃOOOOO!!!

É mais uma iniciativa da Coriscolândia e chama-se Colorir o Céu.
Vêm muitas escolinhas de Ponta Delgada, da Lagoa e de outras localidades que o repórter do Gado Bravo não conseguiu apurar.
O que aqui se deixa é a sugestão dum dia muito bem passado e embrenhado em muita brincadeira. Áqueles que queiram ajudar, porque é sempre preciso ter um olho em cada cabelo, pois façam o favor de aparecer que são bem vindos.
Começa por volta das 9 da manhã e é coisa para durar até meio da tarde se for como o ano passado.
Relembro que no ano passado, estas 1500 criançolas tentaram bater o recorde de lançamento de balões e de saltar ao pé coxinho durante 5 minutos. Este ano a ideia não é bater recordes, mas apenas proporcionar-lhes bons momentos.

Parabéns Mariazinha!


Image hosted by Photobucket.com
Olá amigas do meu pai! Faço hoje um aninho, já sou quase grande! Os meus papás estão todos babados comigo, então o meu pai... Mal sabe ele a trabalheira que lhe vou dar. hehe.

Memórias

(...) "Durante esse período de tempo, o "tímido e bisonho rapazinho" vai conhecer, na Horta, pessoas de quem falará, mais tarde, no romance Mau Tempo no Canal. Foram elas, entre outras: o dr. José Machado de Serpa, senador da República e estudioso; o padre Nunes da Rosa, contista e, na altura, professor do Liceu da Horta; Osório Goulart, poeta pamasiano, pela mão de quem Nemésio participará nalgumas tertúlias literárias; o dr. Neves, político e polemista; o comendador Bulcão; a poetisa e pedagoga Silvina de Sousa (que utilizava o pseudónimo de Iracema); o maestro Symaria, cujo nome, na referida obra, surgirá grafado em Sigmalia. Será ainda apresentado em casa das senhoras Arriaga, irmãs de Manuel de Arriaga, "modelos das Streets do romance" e tomar-se-á íntimo da família Goulart Medeiros (GARCIA, 1978)." (...)

Dores, Vitor Rui (2004), Vitorino Nemésio e a cidade da Horta. Boletim do Núcleo Cultural da Horta, 13: 101-110.

Vitorino Nemésio

Notas de Nemésio, orais e escritas, no seu 5º ano, feitas na nossa Secundária Dr. Manuel de Arriaga:

Image hosted by Photobucket.com

Provas escritas

Composição em portuguez -15 valores;
Composição em francez -10 valores;
Tradução de latim para portuguez - 11 valores;
Tradução de portuguez para inglez -10 valores;
Exercício mathematico: arithmetica, algebra e geometria -10 valores;
Exercício de physica -12 valores;
Exercício de desenho -8 valores;

Provas orais

Portuguez -10 valores;
Latim - 10 valores;
Francez - 10 valores;
Inglez -10 valores;
Geographia; 10 valores;
Mathemótica -10 valores;
Sciencias naturaes -10 valores;
Desenho -10 valores.

Novidades

Há um Planeta que nos une.

Seja bem vindo.

terça-feira, 7 de junho de 2005

Uniões do Novo Milénio

- Mãe, vou casar!
- Ai que bom, meu filho! Estou tão feliz! Como se chama a rapariga?
- Não é rapariga. Vou casar com um rapaz. Chama-se Miguel.
- Disseste Miguel? Ou ouvi mal?
- Disse Miguel. Porquê mãe? Achas mal?
- Não, filho, não... Fiquei surpreendida. mas está tudo bem, tudo bem.
- Se tens problemas com isto, mãe, antes me digas agora do que depois...
- Problema? Nenhum, nenhum... Só que sempre imaginei que algum dia teria uma nora!...
- E vais ter, mãe. Só que é um macho.
- ahn? E quando é que vou conhecer a minha... o Miguel?
- Não sei, porquê?
- Filho, tenho de pôr esta ideia na cabeça do teu pai... para ele poder discordar com antedecedência.
- Achas que o pai não vai aceitar?
- Vai, vai... mas talvez não sobreviva. Não sei qual será a reacção quando saber que a tua cara-metade também tem bigode!
-Que tolice, mãe. Hoje em dia, quase todos os homens são gays.
- Espero que tenha sobrado algum que não seja, para a tua irmã!
- A Isabel já namora, mãe.
- Não sei de nada!!! Com quem?
- Com uma Vera...
- AHN??? Ouvi mal...
- Mãe, que antiquada! Quadradona!...
- Tens razão. Se vocês são felizes, que há a dizer? Só fico triste, porque não terei netinhos!...
- Ah, mas vais ter. Já pensámos em tudo!
Eu vou doar os espermatozóides. A ex-namorada do Miguel vai doar o óvulo para o nosso filho.
- O Miguel tem ex-namorada???
- Tem, é a Vera, namorada da Isabel. Ele já foi hetero.
- Espera, filho, estou muito confusa... A ex-namorada do teu namorado é a namorada da tua irmã?
- Isso, mãe. Então, só falta alugar um útero. Mas a Isabel já disse que isso, ela faz.
- Então... A Isabel vai gerar um bebé , fruto do teu espermatozóide com o óvulo da namorada dela?
- Certo, maezinha.
- Entendi. Essa criança é tua filha, filha do Miguel, filha da Vera e filha da Isabel.
- Por aí...
- Por outro lado, é sobrinha da Isabel... e da Vera. E também tua sobrinha e do Miguel.
- Não há problema, mãe. Porque o segundo filho, nós vamos trocar. Vai ser o Miguel que vai doar o esperma, a Isa que vai doar o óvulo e a Vera que gera. Tudo bem!
- Sei... Tudo bem... Só trocar... É mas é um bacanal de orgãos, isso sim! Um swing dos tempos modernos! Com incesto e tudo no meio!
- Mas mãe...
- Ninguém sabe mais quem é pai ou mãe ou quem mete a perna ali... E sabes que mais?

FAZER ÁRVORES GENEALÓGICAS NO FUTURO VAI SER UMA MERDA !!!

A Crise em Portugal

Um texto demagógico de Ricardo Costa

"Para assustar a nossa Banca, o governo devia deixar que o BBVA comprasse um grande banco em Portugal.

Serve este texto para explicar como podia e pode o governo salvar o défice sem nos "lixar" a vida a todos. O artigo é, sobretudo, uma lista de mercearia (ou de lavandaria, para quem gosta dos livros do WoodyAllen). Os itens não vão por ordem de grandeza, mas são todos exequíveis. Ora aí vai:


1. Proibir qualquer governo de mudar a sua lei orgânica durante 20 anos.

2. Proibir qualquer ministro de mudar o nome do seu ministério e, assim, não encomendar novo logotipo, papel timbrado, envelopes, cartões e afins.

3. Proibir qualquer ministério ou direcção-geral de mudar de instalações e ameaçar criminalmente quem o fizer.

4. Proibir as delegações que vão a Nova Iorque de se instalarem no Pierre ou no Waldorf Astoria, apesar de os representantes da Guiné estarem lá.

5. Restringir o uso dos Falcon ao Presidente da República e ao Primeiro-Ministro.

6. Não encomendar nenhum estudo a nenhuma consultora durante 1 ano.
Vão ver que os preços das consultoras baixam e que os 'power-points'
deixam de ser um chorrilho de banalidades.

7. Extinguir todas as comissões de livros brancos, verdes e afins.

8. Extinguir os governos civis todos, vender os edifícios e a tralha respectiva.

9. Reduzir drasticamente o 'staff' variável dos ministérios e, sobretudo, das câmaras municipais para acabar com as máquinas de emprego partidário.

10. Proibir que os ministérios contratem empresas de comunicação para fazer a assessoria de imprensa ou que o façam através das empresas que tutelam.

11. Não nomear amigos e "malta do partido" para as administrações das empresas estatais e para-estatais.

12. Para assustar a nossa Banca, o Governo devia deixar que o BBVA comprasse um grande banco em Portugal.

13. Para mostrar que nem tudo está combinado na secretaria, o Governo devia deixar que o Belmiro ganhasse um concurso público qualquer. Lá porque ele não dá dinheiro aos partidos, começa a ser escandaloso que o maior empresário português nunca ganhe nada quando a decisão está nas mãos do Estado.

14. Vender os submarinos a algum país emergente (ou submergente, como nós).

15. Vender todos os quartéis que existem no centro das cidades, urbanizar 30% e pôr tudo o resto com espaços verdes geridos e pagos pelas construtoras que ficam com os direitos de construção.

16. Obrigar Angola a pagar a dívida.

17. Assumir que só as linhas do TGV Lisboa-Madrid e Lisboa-Porto é que podem ser rentáveis e acabar com as outras todas, que nunca vão ser feitas e para as quais se continuam a encomendar muitos estudos.

18. Condecorar o Paulo Macedo.

19. Depois de ser condecorado, sugiro ao Paulo Macedo que faça uma busca simultânea nos partidos políticos e nas empresas que montam campanhas eleitorais. Vai ver, finalmente, o que são sinais exteriores de riqueza.

20. Fazer o mesmo nas SAD dos clubes que vivem acima das possibilidades e jogam cada vez pior.

21. Implodir o Estádio do Algarve em cerimónia pública e obrigar o José Sócrates e o José Luís Arnaut a carregarem no botão e, já agora, a comprar a dinamite do seu bolso - são os dois ricos e não lhes faz diferença. Ameaçar, nesse mesmo dia, implodir os estádios de Aveiro e de Coimbra se continuarem a dar prejuízos monstruosos."
____

Ricardo Costa é director de Informação da SIC Notícias e assina esta coluna semanalmente à sexta-feira.

Não sou grande fã do R Costa mas esta crónica é brilhante. Penso que só nos resta iniciar uma revolução e mandar o Sócrates de volta para o os braços do Diogo Infante (dá muito menos chatices e deve ser bem mais agradável).

segunda-feira, 6 de junho de 2005

Portugal na vanguarda da Investigação genética


Image hosted by Photobucket.com

*Foto gentilmente recebida através de email da C-Angel (só porque sei que gostas de atenção, hihi)

sexta-feira, 3 de junho de 2005

Vizinhos

Qual o título perfeito para um filme sobre vizinhos?

- O Purgatório Afinal é por Cima
- Vozes do Inferno
- Allien: A Metamorfose Final
- Nostradamus Casou e Reproduziu-se
- E Tudo a Paciência Levou
- 666 no 9-2º

quinta-feira, 2 de junho de 2005

Dedicado aos meus Amigos Biólogos Marinhos

Uma baleia azul adulta tem cerca de 6 relações sexuais por dia, na época de acasalamento.

Em cada relação sexual, ejacula o equivalente a 1500 litros de esperma.

Apenas 10% deste esperma chega ao seu destino.

Logo, temos 1.350 litros por relação sexual e 8.100 litros despejados no mar todos os dias ( e só estou a falar de UMA baleia).

Agora, eu pergunto:

JÁ ENGOLISTE ÁGUA DO MAR? E QUANDO SAIS DO MAR, COM A PELE TODA GRUDADA, PENSAVAS QUE ERA SAL, NÃO ERA? ........... ;)