quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

A Montanha vai parir electricidade

«Dentro de seis meses 88 moradores do núcleo urbano do Lajido de Santa Luzia, inserido na paisagem protegida da vinha do Pico, vão ter electricidade, uma promessa com mais de 20 anos.
Na cerimónia de assinatura do protocolo entre o Governo açoriano e a empresa de electricidade dos Açores (EDA), na ilha do Pico, a secretária regional do Ambiente e do Mar adiantou que o projecto, apresentado em Outubro, está orçado em 519 mil euros e exigiu cuidados especiais por se tratar de uma zona de paisagem protegida.»

A notícia é da agência Lusa e confesso que me deixou envergonhada. Se não me engano nas contas, já estamos no ano de 2008, mas ainda há tantas casas sem luz na ilha do Pico que mais parece um regresso ao passado.

Mas a notícia não acaba aqui. Como se não bastasse a boa nova vir com décadas de atraso, este projecto do Governo ainda consegue deixar 11 casas sem luz naquele lugar. Segundo a secretária regional do Ambiente, citada pela agência Lusa, «apesar das onze casas em questão estarem a escassos metros do núcleo urbano desta zona "não é possível, nesta fase, atender a esta reivindicação", uma vez que isto "duplicaria os custos do projecto".»

Em alternativa, Ana Paula Marques explica que «os moradores que não estão abrangidos pela electrificação podem recorrer aos programas de apoio às energias renováveis disponíveis para instalarem painéis solares ou outras formas de obtenção de energia eléctrica».

A notícia da Lusa diz ainda que a secretária anunciou ainda que «estão a ser elaborados os projectos para avançar com a electrificação de mais cinco núcleos urbanos inseridos na paisagem da vinha do Pico, investimentos orçados em mais de um milhão de euros» e que, entretanto, o Governo Regional assinou um protocolo com a EDA para electrificar a Casa da Montanha, um projecto orçado em 180 mil euros».

Pois é, enquanto o Governo espera pelos projectos milionários e os moradores pela electricidade de São Nunca, os turistas e caminhantes vão ter luz para se poderem aventurar na Montanha. São as prioridades dos nossos governantes!

1 comentário:

Periquito disse...

Como é que é? 11 casas duplicam a despesa de instalar energia léctrica em 88? Pena a secretária não uma habitaçãozita de férias nessas 11 que o problema já estava resolvido! hehehe è tudo igual. Apenas muda as moscas...