terça-feira, 29 de novembro de 2005

Casa do Triângulo

Apesar de pagar as minhas quotas sem ter qualquer usofruto da associação (excesso de boa vontade e pura falta de tempo) deixo aqui o link para algum estudante do triângulo que venha para S. Miguel estudar e que precise duma mãozinha.
A «CASA DO TRIÂNGULO» é uma associação de pessoas naturais das ilhas açorianas, Faial, Pico e São Jorge, a viver na ilha de São Miguel.
Aqui também podem contar com um «prolongamento» das festas das nossas ilhas. Há sempre convívios a lembrar os dias mais importantes e a garantia de encontrarem sempre alguém que conhece outro alguém da vossa família.
Encontrei imensas pessoas que conheciam a minha família no Faial, mas um dos casos mais curiosos foi a professora primária da minha mãe que é de S. Jorge. É deveras engraçado saber como foi a nossa mãe na escola e contado pela sua professora! Um verdadeiro festival de loucura para chantagens. :)
À frente e fora de brincadeiras. O site está feio, triste e mal conseguido, além de constantemente desactualizado, mas como o que interessa nestes casos é a vontade de existir, aqui fica a quem possa interessar.

E se fosse a sério?


Não tenham dúvidas da gravidade da coisa.
Por razões profissionais, há 5/6 anos, vi o interior de muitas casas do centro histórico de Ponta Delgada. Garanto-vos que em caso de sismo, como foi o da minha terra em 98, no Faial, haverá muitas desgraças. Ainda mais tendo em conta a largura das ruas de Ponta Delgada. Acreditem que depois de ver o estado de degradação de algumas casas, evito passar em algumas ruas.
Acautelem-se e informem-se bem. Ninguém está livre de desgraças naturais.

Na hora de pôr a mesa

Tinha acabado de almoçar quando de repente ocorreu-me que neste maldito ano de 2005 a minha familia ficou com menos 4 membros. Como sou pessoa de ficar a cismar com estas coisas decidi "apanhar o touro pelos cornos" e aceitar a coisa.

Aqui vai um poema de um gajo muito mais rijo e talentoso que eu, que escreve as coisas mais fabulosas do mundo! E apanha sempre o touro pelos cornos.

"Na hora de pôr a mesa


na hora de pôr a mesa, éramos cinco:o meu pai, a minha mãe, as minhas irmãs e eu.
depois, a minha irmã mais velha casou-se.
depois, a minha irmã mais nova casou-se.
depois, o meu pai morreu.
hoje, na hora de pôr a mesa, somos cinco, menos a minha irmã mais velha que está na casa dela, menos a minha irmã mais nova que está na casa dela, menos o meu pai, menos a minha mãe viuva.
cada um deles é um lugar vazio nesta mesa onde como sozinho. mas irão estar sempre aqui.
na hora de pôr a mesa, seremos sempre cinco.
enquanto um de nós estiver vivo, seremos sempre cinco."

José Luís Peixoto

O agente Melo aconselha STOP

Não é coisa que se deixe passar.
Vi ali e quis ter aqui o link disponível para vocês, em particular aos nossos visitantes faialenses e às amigas da casa.
Elbravinha e C-Angel, para vocês que, tal como eu, gostam da escrita desta nossa brava amiga de ilha-> Carla Cook da pág. 50 à 55. Também encontram por lá muita gente conhecida de outras andanças.
Para ti Carla, um grande abraço e fica bem.
Já falta pouco para o nosso cházinho :)

O Sábio da Floresta

O sábio da floresta

A Branca de Neve, o Monstro (da "Bela e o Monstro") e Pinóquio encontram-se na floresta.
- Sou a mais linda do mundo ! - diz Branca de Neve.
- Sou o mais feio do mundo ! - diz o Monstro.
- Sou o maior mentiroso e falso do mundo! - diz Pinóquio.
Eles entram um por um na Grande Caverna, para falar com o Sábio da floresta actual possuidor do Espelho Mágico.
Branca de Neve entra e sai muito feliz... - Sou mesmo a mais linda do mundo!
O monstro entra e sai sorridente, todo satisfeito... - Sou o mais feio do mundo, viva!
Pinóquio entra, mas sai enfurecido... e pergunta:

- Porra!!! Quem é o SÓCRATES?!?!

domingo, 27 de novembro de 2005

Ora tomem lá!

O Vaticano decidiu impedir os gays de frequentarem os Seminários católicos. Perante a notícia, o Ministério da Educação tratou logo de agir: a partir de agora, vão ser proibidos os crucifixos nas escolas portuguesas.

sábado, 26 de novembro de 2005

Silêncio...

"Há momentos na vida em que se deveria calar e deixar que o silêncio falasse ao coração, pois há emoções que a linguagem não expressa e sentimentos que as palavras não sabem traduzir..."

O último post da "Estrelinha"

O último post da "Estrelinha Ajuizada" é um doce que vale a pena saborear. Deixo apenas um cheirinho, para vos conduzir até lá...

«E, de repente, quando no início blogar parecia tão fácil como sermos nós próprios, descobrimos afinal que é um casamento com um cônjuge exigente, que quer atenção, mimos, carinho, afecto, novidades, surpresas, prendinhas, jantares íntimos e sexo tórrido todos os dias, no meio da rotina mais banal e ínsipida.»

in http://vermelhofaial.blogspot.com/

quinta-feira, 24 de novembro de 2005

Mr. Bean foi pai!

Objectivos de vida dos portugueses

Cada vez mais os objectivos de vida dos portugueses estão a mudar... agora são outros:
Aos seis anos o objectivo é ter um telemóvel;
Aos 8 é ter uma playstation;
Aos 14 é jogar futebol num clube grande;
Aos 18 é entrar numa universidade no curso de Consultoria sobre visões intermédias em edificios inteligentes mas não muito...;
Aos 22 é arranjar um emprego na função publica;
Aos 27 é casar com uma gaja boa;
Aos 30 é divorciar-se;
Durante os 30 é andar a curtir a vida;
Aos 40 é casar com uma moça que não chateie muito a cabeça;
Aos 55 é pedir a reforma antecipada;
Nos 60 é cuidar dos netos;
Aos 80 é candidatar-se a Presidente da Republica.*

*email

Acho que nós, as mulheres, temos umas fasquias de objectivos bem mais elevadas... penso eu de que... ;)

terça-feira, 22 de novembro de 2005

Pedido de Ajuda

"A menina chama-se Inês Pascoal.
No passado mês de Outubro de 2005 foi-lhe diagnosticado um tumor na cabeça.
Encontra-se desde o dia 12 de Outubro em Lisboa, no IPO a fazer tratamentos.
A mãe da Inês – Cláudia Madruga da Rosa Pascoal, é minha irmã.
Estou desta forma a procurar ajuda, no sentido da Inês poder continuar a fazer os tratamentos que são necessários.
Como sabem, a ajuda que o Estado dá não chega.
Peço-lhe desta forma e encarecidamente, se for possível, que ajude a minha sobrinha nesta fase da sua vida.
Conto com a vossa ajuda."

O NIB da conta é 003300004529261536405
ou contactem:

Maria Natália da Silva Madruga da Rosa
Fernandega, n.º 3
Praia do Almoxarife
9900-452 Praia do Almoxarife

Horta

quinta-feira, 17 de novembro de 2005

Dia Mundial da Filosofia


Para assinalar a ocasião, os alunos em regime de seminário da licenciatura em Filosofia, prepararam vários ateliers de actividades interactivas na Aula Magna com o objectivo de «exteriorizar» ou «secularizar» a Filosofia. No fundo, trazê-la para fora de portas. Durante todo o dia a Universidade dos Açores recebeu turmas do secundário, que - segundo os testemunhos deixados por escrito e recolhidos in loco (também pela minha pessoa) - adoraram a iniciativa e ficaram com outra ideia do que pensavam ser a Filosofia.
Filosofia é Vida, é uma forma de Ser, de Se estar.
Esta é a minha definição da ciência mãe.
Os meus parabéns a todos os envolvidos, professores e alunos, e que a iniciativa seja para repetir.

Precisa-se de matéria prima para construir um País

A crença geral anterior era de que Santana Lopes não servia, bem como Cavaco, Durão e Guterres. Agora dizemos que Sócrates não serve. E o que vier depois de Sócrates também não servirá para nada. Por isso começo a suspeitar que o problema não está no trapalhão que foi Santana Lopes ou na farsa que é o Sócrates.
O problema está em nós. Nós como povo. Nós como matéria prima de um país.
Porque pertenço a um país onde a ESPERTEZA é a moeda sempre valorizada, tanto ou mais do que o euro. Um país onde ficar rico da noite para o dia é uma virtude mais apreciada do que formar uma família baseada em valores e respeito aos demais. Pertenço a um país onde, lamentavelmente, os jornais jamais poderão ser vendidos como em outros países, isto é, pondo umas caixas nos passeios onde se paga por um só jornal E SE TIRA UM SÓ JORNAL, DEIXANDO-SE OS DEMAIS ONDE ESTÃO.
Pertenço ao país onde as EMPRESAS PRIVADAS são fornecedoras particulares dos seus empregados pouco honestos, que levam para casa, como se fosse correcto, folhas de papel, lápis, canetas, clips e tudo o que possa ser útil para os trabalhos de escola dos filhos ... e para eles mesmos.
Pertenço a um país onde as pessoas se sentem espertas porque conseguiram comprar um descodificador falso da TV Cabo, onde se frauda a declaração de IRS para não pagar ou pagar menos impostos.
Pertenço a um país onde a falta de pontualidade é um hábito. Onde os directores das empresas não valorizam o capital humano. Onde há pouco interesse pela ecologia, onde as pessoas atiram lixo nas ruas e depois reclamam do governo por não limpar os esgotos. Onde pessoas se queixam que a luz e a água são serviços caros. Onde não existe a cultura pela leitura (onde os nossos jovens dizem que é "muito chato ter que ler") e não há consciência nem memória política, histórica nem económica. Onde os nossos políticos trabalham dois dias por semana para aprovar projectos e leis que só servem para caçar os pobres, arreliar a classe média e beneficiar alguns.
Pertenço a um país onde as cartas de condução e as declarações médicas podem ser "compradas", sem se fazer qualquer exame. Um país onde uma pessoa de idade avançada, ou uma mulher com uma criança nos braços, ou um inválido, fica em pé no autocarro, enquanto a pessoa que está sentada finge que dorme para não lhe dar o lugar. Um país no qual a prioridade de passagem é para o carro e não para o peão. Um país onde fazemos muitas coisas erradas, mas estamos sempre a criticar os nossos governantes.
Quanto mais analiso os defeitos de Santana Lopes e de Sócrates, melhor me sinto como pessoa, apesar de que ainda ontem corrompi um guarda de trânsito para não ser multado. Quanto mais digo o quanto o Cavaco é culpado, melhor sou eu como português, apesar de que ainda hoje pela manhã explorei um cliente que confiava em mim, o que me ajudou a pagar algumas dívidas.
Não. Não. Não. Já basta.
Como "matéria prima" de um país, temos muitas coisas boas, mas falta muito para sermos os homens e as mulheres que o nosso país precisa. Esses defeitos, essa "CHICO-ESPERTICE PORTUGUESA" congénita, essa desonestidade em pequena escala, que depois cresce e evolui até se converter em casos escandalosos na política, essa falta de qualidade humana, mais do que Santana, Guterres, Cavaco ou Sócrates, é que é real e honestamente má, porque todos eles são portugueses como nós, ELEITOS POR NÓS. Nascidos aqui, não noutra parte... Fico triste. Porque, ainda que Sócrates se fosse embora hoje, o próximo que o suceder terá que continuar a trabalhar com a mesma matéria prima defeituosa que, como povo, somos nós mesmos. E não poderá fazer nada...
Não tenho nenhuma garantia de que alguém possa fazer melhor, mas enquanto alguém não sinalizar um caminho destinado a erradicar primeiro os vícios que temos como povo, ninguém servirá. Nem serviu Santana, nem serviu Guterres, não serviu Cavaco, e nem serve Sócrates, nem servirá o que vier. Qual é a alternativa? Precisamos de mais um ditador, para que nos faça cumprir a lei com a força e por meio do terror? Aqui faz falta outra coisa. E enquanto essa "outra coisa" não comece a surgir de baixo para cima, ou de cima para baixo, ou do centro para os lados, ou como queiram, seguiremos igualmente condenados, igualmente estancados....igualmente abusados!
É muito bom ser português. Mas quando essa portugalidade autóctone começa a ser um empecilho às nossas possibilidades de desenvolvimento como Nação, então tudo muda... Não esperemos acender uma vela a todos os santos, a ver se nos mandam um messias. Nós temos que mudar. Um novo governante com os mesmos portugueses nada poderá fazer. Está muito claro... Somos nós que temos que mudar.
Sim, creio que isto encaixa muito bem em tudo o que anda a acontecer-nos: desculpamos a mediocridade de programas de televisão nefastos e francamente tolerantes com o fracasso. É a indústria da desculpa e da estupidez.
Agora, depois desta mensagem, francamente decidi procurar o responsável, não para o castigar, mas para lhe exigir (sim, exigir) que melhore o seu comportamento e que não se faça de mouco, de desentendido.
Sim, decidi procurar o responsável e.... ESTOU SEGURO DE QUE O ENCONTRAREI QUANDO ME OLHAR NO ESPELHO. AÍ ESTÁ. NÃO PRECISO PROCURÁ-LO NOUTRO LADO. E você, o que pensa?.... MEDITE!
Eduardo Prado Coelho - in Público
(recebido por email, não sei de que dia do Público foi.)

quarta-feira, 16 de novembro de 2005

Provérbios requintados :)

Expõe-me com quem deambulas e a tua idiossincrasia augurarei.
(Diz-me com quem andas e te direi quem és)

Espécime avícola na cavidade metacárpica, supera os congéneres revolteando em duplicado.(Mais vale um pássaro na mão, que dois a voar)

Ausência de percepção ocular, insensibiliza órgão cardial.
(Olhos que não vêem, coração que não sente)

Equídeo objecto de dádiva, não é passível de observação odontológica.
(A cavalo dado não se olham os dentes)

O globo ocular do proprietário torna obesos os bovinos.
(O olho do amo engorda o gado)

Idêntico ascendente, idêntico descendente.
(Tal pai, tal filho)

Descendente de espécime piscícola sabe locomover-se em líquido inorgânico.
(Filho de peixe sabe nadar)

Pequena leguminosa seca após pequena leguminosa seca atesta a capacidade de ingestão de espécie avícola.
(Grão a grão enche a galinha o papo)

Tem o monarca no baixo ventre
(Tem o rei na barriga)

Quem movimenta os músculos supra faciais mais longe do primeiro, movimenta-os substancialmente em condições excepcionais.
(Quem ri por último ri melhor)

Quem aguarda longamente, atinge o estado de exaustão.
(Quem espera desespera)

Os jornais que os faialenses merecem II

Ao folhear os jornais faialenses, coisa que faço frequentemente, vejo mais do que os defeitos de um produto com falhas. Vejo muito mais do que a incapacidade dos jornalistas locais para lidarem com os problemas de uma terra pequena e com um mercado limitado. Vejo sobretudo que os leitores e colaboradores se renderam ao conformismo.

É mais fácil lutar pelo seu próprio conforto do que defender as causas dos outros e essa é a única razão que vejo para que a maioria dos leitores faialenses tenha descuidado a intervenção pública, que se quer pertinente e acutilante quante baste.

Sem colaboradores regulares de qualidade e sem compradores fiéis, não há força de vontade que aguente uma redacção a lutar eternamente contra os desvarios da maré, que teima em trazer nas suas ondas o lixo que todos rejeitaram. E isso também se vê nas primeiras páginas!

História de amor que acaba mal

Comecei por pensar em dar um bocadinho de poesia ao blog, depois da minha grande ausência....mas devo ainda andar com os restos do MTV European Music Awards no Pavilhão Atlântico por isso decidi-me por isto.................................

Adoro quando um homem despe a roupinha toda e atira-se ao mar só porque viu uma bimba qualquer no metro entre a estação do Colégio Militar-Luz e o Marquês de Pombal!

Só se safa porque fala em anjos!!!!!!!


"My life is brilliant.
My love is pure.
I saw an angel.
Of that I'm sure.
She smiled at me on the subway.She was with another man.
But I won't lose no sleep on that,'Cause I've got a plan.
You're beautiful. You're beautiful.You're beautiful, it's true.
I saw your face in a crowded place,And I don't know what to do,'Cause I'll never be with you.
Yeah, she caught my eye,
As we walked on by.
She could see from my face that I was,F*cking high,
And I don't think that I'll see her again,But we shared a moment that will last till the end.
You're beautiful. You're beautiful.You're beautiful, it's true.
I saw your face in a crowded place,And I don't know what to do,'Cause I'll never be with you.
You're beautiful. You're beautiful.You're beautiful, it's true.
There must be an angel with a smile on her face,When she thought up that I should be with you.
But it's time to face the truth,

I will never be with you."

J.B.

Dia do Mar




Pode consultar a página oficial aqui


...e as actividades nos Açores aqui

terça-feira, 15 de novembro de 2005

Os jornais que os faialenses merecem

Depois de ler os inúmeros comentários sobre a ausência dos jornais faialenses da Internet e os problemas da imprensa faialense, achei que o assunto merecia um novo desenvolvimento, porque o assunto tem contornos mais profundos do que possa parecer à primeira vista.

Pelo que a experiência profissinal me permitiu conhecer do mercado faialense e dos bastidores dos três jornais faialenses, não tenho dúvidas em dizer que o principal problema dos jornais faialenses é falta de verbas para tudo. Mas apesar de ser o mais importante, não é o único grande problema.

Talvez dois jornais diários e um semanário sejam demais para um público limitado a uma ilha com pouco mais de 15 mil habitantes, mas esse público tornou-se ainda mais limitado no momento em que desinteressou da vida do burgo e passou a olhar exclusivamente para o seu próprio umbigo, que é como quem diz para os seus próprios interesses, sejam eles políticos ou financeiros.

Quem vê de fora os jornais, não sabe que há muitos que alugam o espaço de publicidade da imprensa faialense e depois não pagam o que devem. E se os jornais não recebem a publicidade que vendem, também não podem pagar a tempo e horas aos seus fornecedores e jornalistas. E se não pagam a tempo e horas, a credibilidade perde-se e a motivação para o trabalho acaba por desaparecer.

Entramos, portanto, num círculo vicioso que é muito difícil de quebrar. Ciclo este que ainda é reforçado por outros pequenos problemas, como os provocados pelos que exigem que se noticie as actividades de uma empresa ou instituição, a que se juntam os que retiram a publicidade ou desistem da assinatura de um jornal quando são alvos da mais pequena crítica.

Quando o mercado é pequeno, as alternativas não são muitas, e por mais que as pessoas pensem que é muito fácil pôr um jornal na rua, está provado que um jornal de qualidade não sobrevive sem dinheiro.

Ao criticar-se a ausência dos jornais na Internet, é preciso olhar para o outro lado também. É verdade que a Web pode ser um bom meio de publicitar os títulos, mas também pode ajudar a afundá-los. Não só porque os leitores têm tendência a deixar de comprar o jornal se o puderem ler online (ainda que só as notícias principais), mas também porque é precisar pagar a manutenção e a actualização da página na Internet.

Por mais barato que seja ter um jornal online, não podemos esquecer que todos os tostões contam para a sobrevivência dos pequenos. E, neste caso, a sobrevivência dos três jornais parece ser já um jogo de vida ou morte, cujo desfecho pode não demorar muito a ser conhecido.

Na verdade, esse desfecho corre mesmo o risco de ser acelarado pela nova lei de apoio à comunicação social que o Governo Regional vai aprovar. Ao acabar com grande parte dos apoios à imprensa açoriana, Carlos César vai fechar a porta a muitos jornais pequenos. Resta saber se os faialenses conseguirão manter a sua aberta. E até quando!

Parabéns à Secundária da Horta!

A Escola Secundária Manuel de Arriaga venceu o primeiro prémio do concurso nacional de jornais escolares, com o jornal “Arauto”. O prémio diz respeito à categoria de escolas secundárias e profissionais e só prova que, quando se aplicam a sério, os nossos faialenses podem chegar ao topo. O título “Arauto” é já uma marca da escola, de tão velhinho que é, mas este prémio só significa que se pode renovar o que é antigo sem perder a identidade e, sobretudo, a qualidade.
O concurso em questão foi organizado pelo jornal “Público” e pelo Ministério da Educação e é, sem dúvida, uma excelente forma de promover a escrita, a criativadade e o sentido crítico dos nossos jovens estudantes. Se continuarem assim, pode ser que a imprensa faialense volte a ter razões para se orgulhar.

quinta-feira, 10 de novembro de 2005

quarta-feira, 9 de novembro de 2005

Ratix

Adoptámos um rato.
Não havia uma vaca.
Podem brincar aí à vossa direita com o bicho.
hehe.

É preciso é...


... força de vontade!

Jornais online

Estou furiosa.
Como é que é possível que o Faial não tenha um jornal online que seja?!?!
Não é de agora, sempre que me lembro vou ver se alguém já tratou do assunto, mas nada.
Houve quem já tivesse. Enfim.

terça-feira, 8 de novembro de 2005

Depois dos 30...

«Para todas as mulheres com mais de 30 anos... e para aquelas que têm medo de entrar nos 30... e para os homens que têm medo das mulheres com mais de 30!
À medida que vou envelhecendo, valorizo cada vez mais as mulheres com mais de 30 anos. Estas são apenas algumas das razões porque o faço:
- Uma mulher com mais de 30 nunca te acordará a meio da noite para perguntar "Em que é que estás a pensar?". Ela não se importa com o que tu pensas.
- Se uma mulher com mais de 30 não quer ver o jogo de futebol, não se senta a teu lado a lamentar-se. Ela faz alguma coisa que queira fazer. E, geralmente,é algo mais interessante.
- Uma mulher com mais de 30 conhece-se suficientemente bem a si própria para estar certa de quem é, o que quer e de quem o quer. Poucas mulheres com mais de 30 anos ligam alguma ao que tu possas estar a pensar sobre ela ou sobre oque ela está a fazer.
- As mulheres acima dos 30 têm dignidade. Raramente terão uma discussão aos gritos contigo na ópera ou no meio de um restaurante chique. No entanto, claro, se tu mereceres, não hesitarão em dar-te um tiro.
- As mulheres mais velhas são generosas nos elogios, muitas vezes não merecidos. Elas sabem o que é não ser apreciado.
- Uma mulher acima dos 30 tem segurança suficiente para te apresentar às amigas. Uma mulher mais nova acompanhada de um homem ignora frequentemente até a melhor amiga porque não confia no homem perto de outra mulher. Uma mulher com mais de 30 não se podia estar mais nas tintas se tu te vais sentir atraído pelas amigas dela, não porque confie em ti, mas porque sabe que elas não a trairão.
- As mulheres tornam-se psíquicas à medida que envelhecem. Nunca terás que confessar os teus pecados a uma mulher com mais de 30. Elas sabem sempre.
- Uma mulher com mais de 30 fica bem a usar um batom vermelho brilhante. O mesmo não se aplica às mulheres mais novas.
- Depois de ultrapassares uma ou outra ruga, vais ver que uma mulher com mais de 30 é de longe mais sexy do que qualquer colega mais nova.
- As mulheres mais velhas são correctas e honestas. Dizem-te imediatamente que és um idiota se te estiveres a comportar como tal. Nunca tens que tentar adivinhar em que pé estão as coisas entre vocês.
- Sim, nós elogiamos a mulher com mais de 30 por várias razões.
Infelizmente, não é recíproco.
Por cada mulher bela, inteligente, segura e sexy com mais de 30 anos, existe um careca, barrigudo, em calças amarelas a fazer figura de parvo com uma empregada de mesa de 22 anos.»

Escrito por Andy Rooney, apresentador do programa da CBS "60 Minutes".

*Já tinha lido isto por aí, mas como sei que as minhas amigalhaças não são de grandes navegações, deixo-vos o texto, em particular para as já trintonas, hehe.

Já consigo

Depois de problemas em entrar no blog, já consigo!!!

Esta mensagem é para o gadobravo......

BJS

domingo, 6 de novembro de 2005

Adeus Casas de Cultura!

O Governo Regional dos Açores aprovou um diploma que extingue as Casas de Cultura de São Miguel, Terceira, Faial e Pico, cujas competências deverão passar para os Museus e Bibliotecas Públicas da Região. O mesmo diploma extingue ainda o Centro de Estudo, Conservação e Restauro dos Açores, bem como o Gabinete da Zona Classificada de Angra do Heroísmo.

Que estas mudanças são uma boa forma do executivo cortar nas despesas, ninguém dúvida. De uma assentada só, o Governo de César faz desaparecer cinco lugares de director, um lugar de director de serviços e 28 lugares em várias carreiras ou categorias, criando no seu lugar apenas um subdirector-geral. Pelo menos, para já!

Resta saber se estas medidas vão servir para agilizar verdadeiramente a cultura nos Açores ou se, pelo contrário, vão ajudar a agilizar rapidamente o seu desaparecimento...

Aceitam-se palpites!

sábado, 5 de novembro de 2005

Outro Estudo Relevante

AGUA OU VINHO??

Foi comprovado que se beberes mais de 1 litro de água por dia, durante 1 ano, no final do ano terás ingerido mais de 1 quilograma de coliformes fecais que estão diluídos na água, ou seja, 1 quilo de MERDA!!!
Já bebendo vinho... não se corre esse risco uma vez que esses coliformes não sobrevivem ao processo de fermentação. ´
Por isso peço que comuniques a todos os que bebem água, que esse líquido faz mal. Está dado o alerta!
Quem tiver consciência vai chegar à conclusão de que: "É muito melhor beber vinho e dizer merdas, do que beber merda e não dizer nada".

quarta-feira, 2 de novembro de 2005

Estudo Médico Importante!

Atenção ...

a) No Japão são consumidas muito poucas gorduras e o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA;

b) Por outro lado, na França consomem-se muitas gorduras e, ainda assim, o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA;

c) Na China, bebe-se pouco vinho tinto e o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA;

d) Na Espanha, bebe-se muito vinho tinto e o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA;

e) Na Argélia, f***-se muito pouco e o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA;

f) No Brasil, f***-se muito e o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA;

CONCLUSÃO: Beba, coma e f*** à vontade, pois o que mata é falar inglês!!!